Hagiografia e escrita da história na Idade Média: o capítulo de são Pelágio na Legenda Áurea de Jacopo de Varazze (C.1270-1298)

Autores

  • João Guilherme Lisbôa Rangel Mestre em história pela UFRRJ e pesquisador do Laboratório de Ensino e Pesquisa em Medievalística, LEPEM da UFRRJ.

Resumo

Existe uma historiografia medieval? Esta pergunta feita e respondida por Bernard Guenée retorna no presente trabalho, contudo, aqui expandimos o questionamento de modo que o mais correto seria perguntar: é possível encontrar a historiografia medieval em textos hagiográficos? Por meio da análise da legenda de São Pelágio, um dos capítulos de umas das obras mais publicadas na idade média, a saber, a Legenda Áurea, pretendemos investigar a relação entre hagiografia e escrita da história no período medieval. Por vezes entendida como relato exemplar sobre a vida de um santo, neste trabalho, expandimos o conceito de hagiografia demonstrando que esta não reúne, apenas, o que é exemplar, mas também o que deve ser lembrado. Nesse sentido, o sagrado aparece como forma de legitimar a história que se quer contar.

Biografia do Autor

João Guilherme Lisbôa Rangel, Mestre em história pela UFRRJ e pesquisador do Laboratório de Ensino e Pesquisa em Medievalística, LEPEM da UFRRJ.

Mestre em história pela UFRRJ e pesquisador do Laboratório de Ensino e Pesquisa em Medievalística, LEPEM da UFRRJ.

Downloads

Publicado

10.12.2017

Como Citar

Lisbôa Rangel, J. G. (2017). Hagiografia e escrita da história na Idade Média: o capítulo de são Pelágio na Legenda Áurea de Jacopo de Varazze (C.1270-1298). Escrita Da História, 4(8), 288–309. Recuperado de https://escritadahistoria.com/index.php/reh/article/view/91