La representación y el devenir histórico del caudillo revolucionario como personaje en la obra de La sombra del caudillo de Martín Luis Guzmán y La muerte de Artemio Cruz de Carlos Fuentes.

Autores

  • Francisco Lima Baca Universidade Estadual de Campinas - IEL

Resumo

O artigo desenvolve a comparação de duas obras literárias mexicanas que tem como ponto em comum a imagem do caudilho como representação narrativa e política na literatura mexicana. Os dois romances foram publicados em datas diferentes, porém, a personagem do caudilho teve uma transformação relacionada com os acontecimentos políticos que conformaram o projeto nacional mexicano da época de 1930 e a de 1960. O caudilhismo, no sistema político mexicano, teve como resultado a conformação de uma classe política profissional, focada nas áreas da economia, o direito, e as relações internacionais, e um exercito apolítico que se transformou numa ferramenta do sistema político mexicano e que, no caso dos romances comparados, representa uma metáfora do processo histórico da Revolução Mexicana dos acontecimentos passados, narrados no romance de Martín Luis Guzmán até a descrição do futuro, representado na década dos anos sessenta com o romance de Carlos Fuentes.

Downloads

Publicado

10.12.2017

Como Citar

Lima Baca, F. (2017). La representación y el devenir histórico del caudillo revolucionario como personaje en la obra de La sombra del caudillo de Martín Luis Guzmán y La muerte de Artemio Cruz de Carlos Fuentes. Escrita Da História, 4(8), 140–158. Recuperado de https://escritadahistoria.com/index.php/reh/article/view/85

Edição

Seção

Dossiê: Revoluções e movimento operário no século XX