Luta Econômica e Emancipação Social: as grandes greves em Porto Alegre na Primeira República (1917-1919)

Autores

  • César Augusto Bubolz Quierós Universidade Federal do Amazonas, UFAM

Resumo

Durante o período conhecido no Brasil como Primeira República, entre 1889 e 1930, verifica-se um intenso processo de organização da classe trabalhadora em sindicatos e associações operárias, processo esse que culminou na deflagração de diversos movimentos grevistas em vários estados brasileiros, principalmente no período compreendido entre 1917 e 1919. Diversas capitais pelo país afora, como São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Salvador e Manaus, vivenciaram a experiência de fortes movimentos paredistas que paralisaram a vida destas cidades. Do mesmo modo, a cidade de Porto Alegre, capital do estado mais meridional do Brasil, o Rio Grande do Sul, enfrentou durante esses anos paralisações, greves e protestos operários que alteraram a rotina de seus cidadãos. Neste artigo, procurarei fazer uma breve análise dos movimentos grevistas ocorridos na cidade de Porto Alegre em 1917, 1918 e 1919, enfatizando a relação entre as demandas operárias e a postura do governo do estado.

 

Downloads

Publicado

10.12.2017

Como Citar

Quierós, C. A. B. (2017). Luta Econômica e Emancipação Social: as grandes greves em Porto Alegre na Primeira República (1917-1919). Escrita Da História, 4(8), 42–59. Recuperado de https://escritadahistoria.com/index.php/reh/article/view/81

Edição

Seção

Dossiê: Revoluções e movimento operário no século XX