A Especificidade da Homofobia

Autores

  • Daniel Borrillo Universidade Paris X

Resumo

Este artigo analisa a origen e os elementos que estruturam uma forma específica de violência simbólica e física denominada homofobia. A partir de uma explicação histórica e sociológica, o autor estuda a dinâmica da violência sobre o publico LGBT. A ideologia que prega a superioridade branca é denominada “racismo”, a que promove a superioridade de um gênero sobre o outro é chamada de sexismo. O antissemitismo tem a opinião de inferioridade do povo judeu, e xenofobia remete à antipatia frente ao estrangeiro. Tal tradicionalismo quanto ao sexo, a cor, ao credo religioso ou origem étnica, é mais que um dispositivo intelectual e político de discriminação instaurada. É o sistema a partir do qual uma sociedade organiza tratamento segregacionista segundo a orientação sexual, designada genericamente por “heterossexismo”. Com a homofobia – compreendida como a consequencia psicológica de uma representação social que, ao conceber a heterossexualidade como monopólio da normalidade, fomenta o desdém em torno destes e destas que se afastam do modelo de referência -, constitui as duas faces da mesma intolerância e merece, por conseqüência, ser denunciada com o mesmo vigor do racismo ou do antissemitismo.

Downloads

Publicado

20.10.2014

Como Citar

Borrillo, D. (2014). A Especificidade da Homofobia. Escrita Da História, (1), 12–30. Recuperado de https://escritadahistoria.com/index.php/reh/article/view/3

Edição

Seção

Dossiê: Concepções conservadoras e autoritarismos