Divinos acordes, batutas douradas: Ciclo do Ouro, irmandades e os primórdios do trabalho em música no Brasil

Autores

  • Leandro da Costa
  • Breno Ampáro

Resumo

O presente trabalho procura desdobrar questões relativas à cultura, à música e à organização do trabalho dos músicos no Brasil colonial. Olhando especialmente as atividades musicais que se organizaram em Vila Rica e entornos durante meados do século XVIII e início do século XIX motivadas pela pujante riqueza provinda do ciclo do ouro, o artigo busca apontar caminhos para entender os primórdios da atividade musical privilegiando captar como se articulavam as diversas experiências, desde o âmbito organizacional de profissionais em torno de irmandades musicais até o momento de sua fruição, celebrações eclesiásticas, homenagens oficiais ou mesmo nas festas populares.

Downloads

Publicado

16/04/2021

Como Citar

da Costa, L., & Ampáro, B. (2021). Divinos acordes, batutas douradas: Ciclo do Ouro, irmandades e os primórdios do trabalho em música no Brasil. Escrita Da História, 7(13), 285–311. Recuperado de https://escritadahistoria.com/index.php/reh/article/view/203