A Pesquisa de campo enquanto instrumento para o ensino de história e a valorização dos bens culturais comunitários

Autores

  • Eduardo Augusto de Santana Universidade Federal Rural de Pernambuco - UFRPE

Resumo

Esse trabalho é fruto de pesquisas de campo e documental, desenvolvidas no ano de 2017, a partir de um Trabalho de Conclusão do Ensino do Ensino Fundamental II – TCF desenvolvido pelos alunos do EJA IV da Escola Estadual Gilberto Freyre. As pesquisas foram desenvolvidas a partir do levantamento dos bens culturais materiais existentes na localidade. Os trabalhos de pesquisa de campo foram realizados, sob a minha orientação, pelos estudantes que elencaram os bens culturais de sua comunidade que mereciam maior atenção. Os jovens pesquisadores tomarão como parâmetro, para justificar as suas escolhas as suas próprias vivências, as suas memórias afetivas e os relatos que colheram junto às pessoas mais velhas de sua comunidade. A proposta de trabalho buscou se apoiar no ensino de história, onde fez uso educação patrimonial como mecanismo de fomento, valorização, difusão e a reapropriação dos lugares e espaços de memória daquele bairro.


 

Biografia do Autor

Eduardo Augusto de Santana, Universidade Federal Rural de Pernambuco - UFRPE

Doutorando em História pelo Programa de Pós-Graduação em História Social da Cultura Regional da UFRPE. Graduado e Mestre em História (UFRPE). Aluno da Especialização em Gestão e Tutoria em Educação a Distancia (FACIGMA). Atua como professor pesquisador I do curso de Licenciatura em História, na modalidade EaD, da UFRPE. É professor pesquisador e Conteudista do Curso Técnico profissionalizante de Multimeios Didáticos do Mediotec, na modalidade EaD, da Secretaria de Educação de Pernambuco. Pesquisador Associado I do Instituto de Estudos da África IEAf-UFPE. 

 

Referências

ANDRADE, Cyntia. Lugar de memória .... memórias de um lugar: patrimônio imaterial de Igatu, Andaraí, BA. Vol. 6 Nº 3 págs. 569-590. 2008. In: Passos Revista de Turismo y Patrimônio Cultural. Acesso em 30.03.2018.

ASSMANN, Aleida. Espaços da recordação: formas e transformações da memória cultural. Campinas: Editora da Unicamp, 2011.

BLOCH, Marc. Apologia da História ou ofício de historiador. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001.

BRASIL. [Constituição (1988)]. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília, DF: Presidência da República, [2016]. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/ Constituiçao.htm. Acesso em: 22 abril. 2020.

BRASIL. Decreto- Lei nº 25, de 30 de novembro de 1937. Organiza a proteção do patrimônio histórico e cultural. Disponível em: www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto-lei/Del0025.htm Acesso: em 22 de abril de 2020

CAPUCHO, Vera. Educação de jovens e adultos: prática pedagógica e fortalecimento da cidadania. São Paulo: Cortez, 2012.

CARLOS, Ana Fani. A. O lugar no/do mundo. São Paulo:Hucitec, 1996.

CERTEAU, Michel de. A invenção do cotidiano: 1. Artes de Fazer. Petropólis, RJ: Vozes, 1998.

FREIRE. C. Além dos mapas: os monumentos no imaginário urbano contemporâneo. São Paulo: SESC, Annablume, 1997.

GOMES, Nilma Lino (orgs). Diálogos na educação de jovens e adultos. 4ª edição. Belo Horizonte: Autentica Editora, 2011.

LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Marina de Andrade. Fundamentos de metodologia científica. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2003.

LEVI, Giovanni. Sobre a Micro-História. In: BURKE, Peter. A Escrita da história: novas perspectivas. São Paulo: Editora USP, 1992.

LE GOFF, Jacques. História e Memória. 6ª edição. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2012.

NORA, Pierre. Entre memória e história: a problemática dos lugares. Tradução Yara Aun Khoury. In: Projeto História, São Paulo, n. 10, p. 7-28, dez. 1993.

SCHMIDT, Maria Auxiliadora. Ensinar História. São Paulo: Scipione, 2009.

SOUZA, Kelma F.B. Livro de orientação da disciplina Metodologia da Pesquisa para os alunos do curso Técnico em Administração do CODAI – UFRPE. REDE e-Tec Brasil UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO – UFRPE Colégio Agrícola Dom Agostinho Ikas – CODAI Núcleo em Educação a Distância. São Lourenço da Mata, 2017.

Downloads

Publicado

16/04/2021

Como Citar

Santana, E. A. de. (2021). A Pesquisa de campo enquanto instrumento para o ensino de história e a valorização dos bens culturais comunitários. Escrita Da História, 7(13), 222–252. Recuperado de https://escritadahistoria.com/index.php/reh/article/view/201