As redes sociais como sala de aula: possibilidades para uma Educação Histórica em Direitos Humanos

Autores

  • João Carlos Escosteguy Filho Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ)

Resumo

Este artigo objetiva articular a temática dos Direitos Humanos às discussões sobre o desenvolvimento de uma Educação Histórica a partir das concepções de Rusen (2013), isto é, de um Ensino de História que privilegie uma conexão entre a reflexão epistemológica acerca dos fundamentos da disciplina ao uso da História para a vida humana prática. Nosso objetivo central é partir dos modos pelos quais a expressão "Direitos Humanos" e seus elementos componentes têm sido utilizados em discussões virtuais nas redes sociais, notadamente o Facebook, em páginas associadas politicamente a posicionamentos à esquerda e à direita, para, a partir de uma reconstituição dos Direitos Humanos em sua historicidade, buscar a crítica de fundo histórico a essas compreensões. Entender as formas pelas quais a História é utilizada nessas discussões permite uma reflexão sobre o papel do próprio conhecimento histórico e do Ensino de História nessa dimensão. Entender os modos pelos quais outros tipos de argumentação (religiosa, biológica, naturalista etc.) são utilizados na construção de posicionamentos sobre os Direitos Humanos amplia nossa perspectiva e nos permite pensar nas formas pelas quais, no passado e no presente, são formulados discursos favoráveis e contrários à ampliação de direitos. Ao final, esperamos que as formas possíveis de tratamento histórico dos Direitos Humanos nessas discussões do presente favoreçam novos olhares sobre o passado, resultando na ampliação dos modos pelos quais a História pode ser ensinada e aprendida – e de que forma pode nos auxiliar na formulação de concepções de mundo que sirvam de orientação prática no presente.

Biografia do Autor

João Carlos Escosteguy Filho, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ)

Graduado (Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro), mestre (Universidade Federal Fluminense) e doutor (Universidade Federal Fluminense) em História. Professor efetivo do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ), campus Pinheiral, desde 2014, ministrando atualmente aulas nos cursos técnicos de nível médio e na Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional e Sustentabilidade. Tutor à distância do curso de graduação em História da Unirio, oferecido via Cederj, modalidade semi-presencial, na disciplina História da Historiografia Brasileira, desde 2012/2. Tem interesse especialmente nos seguintes temas: História do Brasil Império; História da Historiografia Brasileira, Ensino de História. Educação; Direitos Humanos.

Downloads

Publicado

31.08.2019

Como Citar

Escosteguy Filho, J. C. (2019). As redes sociais como sala de aula: possibilidades para uma Educação Histórica em Direitos Humanos. Escrita Da História, (11), 85–114. Recuperado de https://escritadahistoria.com/index.php/reh/article/view/164

Edição

Seção

Dossiê: Educação e Direitos Humanos: perspectivas e desafios